Boécio

Os tratados filosóficos de Boécio tiveram papel fundamental na transmissão do saber clássico e no desenvolvimento da escolástica medieval.

Estadista e filósofo, Anício Mânlio Torquato Severino Boécio nasceu em Roma em torno de 470-475. Ocupou altos cargos e em 510, no reinado de Teodorico o Grande, tornou-se cônsul e senador. Transmitindo os conhecimentos da Grécia antiga, Boécio deu valiosa contribuição ao desenvolvimento da cultura medieval latina. Tradutor de Platão e sobretudo Aristóteles, exerceu grande influência sobre Tomás de Aquino, que se fundamenta em sua obra teológica De Trinitate (Sobre a Trindade) para distinguir o gênero da espécie e firmar o conceito de "pessoa".

No ano 522, acusado de trair o rei em benefício de Justiniano I, imperador do Oriente, e de ser autor de cartas subversivas e se entregar a práticas de magia, foi preso em Roma e torturado até a morte, em 524. A obra principal do filósofo é De consolatione philosophiae (Sobre a consolação da filosofia), escrita nos seus anos de cárcere e suplício. Em 725 o rei Luitprand ordenou que seu corpo fosse levado para a igreja de São Pedro, em Pádua, onde passou a ser alvo de verdadeiro culto.

     
Digite aqui seu
E-mail para receber notícias de filosofia!



Se acaso qualquer informação do site estiver equivocada, por favor avise-nos que corrigiremos